Nova Era FM
Ouvir

Gilberto Albuquerque pede exoneração da presidência da FMS, em Teresina

A exoneração de Gilberto deve sair nos próximos dias no Diário Oficial do Município. Gestor confirmou ao g1 que já informou o pedido de saída à gestão municipal. Médico Gilberto Albuquerque, presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina

Lucas Marreiros/g1

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, informou ao g1 nesta terça-feira (6) que pediu exoneração do cargo. O gestor alega dificuldade financeira para manter os serviços de saúde e necessidade de mudança na chefia do órgão.

Procurada pelo g1, a Prefeitura de Teresina negou a saída de Gilberto Albuquerque.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

O presidente da FMS solicitou a sua saída há alguns dias e reiterou o seu desejo no último sábado (3). A exoneração de Gilberto deve sair nos próximos dias no Diário Oficial.

“Nós tivemos 2020, 2021, 2022, um trabalho Covid-19 intenso. Muitas dificuldades foram ultrapassadas. Mas, agora, nós enfrentamos uma situação financeira. Nós temos dificuldade em manter os serviços na situação que nós temos hoje, de recursos. Eu acho que está na hora de mudar. A Fundação já mudou sua diretoria toda, agora falta mudar só a presidência. Então, vamos concluir essa mudança da presidência”, declarou Gilberto.

Antônio Gilberto Albuquerque Brito, de 56 anos, natural de Esperantina, é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Em 2007, participou da organização de abertura do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). No ano seguinte, ele foi nomeado como diretor técnico do hospital. Gilberto trabalhou no HUT até 2019, quando se tornou diretor-geral do Hospital Getúlio Vargas (HGV). Em 2021, foi nomeado presidente da FMS.

📲 Confira as últimas notícias do g1 Piauí

📲 Acompanhe o g1 Piauí no Facebook, no Instagram e no Twitter

VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube

NOTÍCIAS MAIS LIDAS